Masturbação Feminina

A masturbação é definida como o ato de masturbar-se. Ou seja, é o ato de estimular os próprios órgãos genitais de forma a obter prazer sexual. Cercada de tabus e preconceitos, ela foi considerada uma prática condenável durante séculos, principalmente por diversas religiões, como sendo “uma prática antinatural e pecaminosa, uma perversão ou vício capaz de causar danos físicos e psíquicos irreparáveis”. Ainda hoje, algumas religiões condenam sua prática.

A medicina moderna tem afirmado que: praticar a masturbação não só não prejudica a higidez psicofísica das pessoas como também é uma das principais fontes naturais de descarga de tensões eróticas. Assim, a masturbação começou a ser entendida como parte do processo de conhecimento do próprio corpo. É a forma primária de se experimentar o prazer sexual. Isso quer dizer que, à medida que o indivíduo se toca, ele ou vai aprendendo a se conhecer melhor em relação à própria forma de sentir e “dar prazer” ao outro. A masturbação feminina sempre sofreu maior discriminação que a masculina. Porém, hoje todos sabem da sua importância para que possam vir a ter uma vida sexual rica e saudável.

Na masturbação feminina, as mulheres geralmente usam as mãos para acariciar os órgãos genitais, especialmente o clitóris, além de outras partes do corpo que lhe dão prazer. Podem ainda ser usados outros recursos, tais como o vibrador; algumas preferem usar jatos de água nos clitóris (chuveirinhos, bidê ou duchas íntimas); outras preferem recorrer a fantasias eróticas, revistas ou filmes. Existem mulheres (sozinhas ou acompanhadas) que, durante a masturbação, gostam de introduzir objetos (que devem ser de uso pessoal e estar sempre limpos, a fim de prevenir infecções e transmissão de doenças sexualmente transmissíveis) na vagina ou no ânus. Nesse caso, todo cuidado deve ser tomado para evitar que os mesmos possam vir a machucar ou ferir.

É através do processo de descoberta do próprio corpo e do prazer que se percebe a importância do autoconhecimento. Ao perceber em que parte ou partes do corpo gosta de ser acariciada, de que forma devem ser feitas essas carícias, o que gosta e o que não gosta de fazer durante a masturbação, a mulher poderá então “guiar” o companheiro de forma a proporcionar um enriquecimento da vida sexual do casal.

Quando comecei a escrever este artigo, tinha em mente uma frase que ouvi durante um curso de sexologia e com a qual gostaria de finalizar, que dizia mais ou menos assim: “Ninguém sabe amar verdadeiramente o outro sem antes saber o que é amar a si mesmo; assim, antes de ser responsável pelo prazer do outro, o indivíduo é responsável pelo seu próprio prazer”.

Este texto foi extraído do site www.saudesexual.com e foi escrito por Kelly Cristine Barbosa Cherulli, Psicóloga e Sexóloga

Uma resposta to “Masturbação Feminina”

  1. Vanessa Says:

    Por curiosidade adquiri um estimulador clitoriano conhecido como buterfly. Ele estimula o clitóris e ajuda você a entender melhor a dinamica de prazer do seu corpo. Gostei muito, com certeza aprendi mais sobre meu corpo e isto se refletiu na relação a dois pois consigo conduzir meu namorado mais facilmente a forma de me tocar e proporcionar o orgasmo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: